Samba um dia, samba sempre

Samba um dia, samba sempre

MANGUEIRA



 

Voici mon école préférée

Site officiel

Je suis désolée si tout n'est pas tout à fait tout à fait exact, j'ai trouvé les infos en portugais sur Wikipédia et sur le site officiel et j(ai traduit comme j'ai pu…

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Estação Primeira de Mangueira est une des plus traditionnelles écoles de samba de Rio de Janeiro et une des plus populaires du monde.

Mangueira a été créée le 28 avril 1928, no Morro de Mangueira, par Carlos Cachaça (de son vrai nom Carlos Moreira de Castro, compositeur né à Rio le 03/08/1902 et mort à Rio le 16/08/1999), Cartola (de son vrai nom Angenor de Oliveira, compositeur de samba né le 11/10/1908 et décédé le 30/11/1980 à Rio) [son surnom signifie chapeau claque en français et ce sont ses collègues maçons qui l'ont surnommé ainsi à cause du petit chapeau rond qu'il portait pour éviter que le ciment ne durcisse ses cheveux], et Zé Espinguela (de son vrai nom José Gomes da Costa, aussi appelé Zé Spinelli, journaliste, écrivain, sambista carioca)

Actuellement son "quadra" est situé Rua Visconde de Niterói, na bairro do mesmo nome (dans le quartier du même nom).

Les couleurs de Mangueira sont le vert et rose (meu coraçao e verde e rosa...). C'est Cartola qui a choisi ces couleurs. Quand les gens lui faisaient remarquer que ces couleurs n'allaient pas du tout ensemble, il répondait: "Mais enfin, le vert est la couleur de l'espoir et le rose celle de l'amour. Est-il possible que l'amour n'aille pas avec l'espoir? "

Le symbole c'est un tambor surdo avec au dessus une couronne et en dessous des branches de laurier.

"Todo mundo te conhece ao longe, pelo som dos teus tamborins e o rufar do seu tambor." A Mangueira é mundialmente conhecida por suas cores, por sua bandeira, por seus ícones, por sua comunidade. Veja abaixo a íntegra da letra do Hino de Exaltação à Mangueira

Hino de Exaltação à Mangueira

Enéas Brites Da Silva / Aloísio Augusto Da Costa

Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou, ô, ô
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que esplendor

Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos teus tamborins
E o rufar do seu tambor!

CHEGOU, Ô, Ô, Ô, Ô
A MANGUEIRA CHEGOU, Ô, Ô...
(BIS)

Mangueira teu passado de glórias
Está gravado na história
É Verde e Rosa a cor da tua bandeira
Pra mostrar a essa gente
Que o samba é lá em Mangueira!

Mangueira teu cenário é uma beleza
Que a natureza criou, ô, ô
O morro com seus barracões de zinco
Quando amanhece que esplendor

Todo mundo te conhece ao longe
Pelo som dos teus tamborins
E o rufar do seu tambor!

CHEGOU, Ô, Ô, Ô, Ô
A MANGUEIRA CHEGOU, Ô, Ô...
(BIS)

 

Président d'Honneur : Roberto PAULINO

President : Ivo MEIRELLES




Quadra : Rua Visconde de Niterói, 1072 - Mangueira - Rio - RJ - CEP. 20943-001

Tél quadra : (21) 3872-6786  /  3872-6787


Barracao : Cidade do Samba (Barracão nº 13) - Rua Rivadávia Correa, nº 60 - Gamboa - CEP: 20.220-290

Tél. Barracao : (21) 2518-8327

Carnavalescos : Jayme Cesário e Jorge Caribé

Presidente do Conselho de Carnaval: Aramis Santos

Diretores de Harmonia : José Carlos Netto e Dimichel Velasco

Intérpretes : Luizito, Zé Paulo Sierra e Rychahs

Mestre de Bateria : Jaguara Filho

Rainha de Bateria : Renata Santos







Mestre Sala : Raphael Rodrigues

Porta Bandeira : Marcella Alves





Coreógrafo da Comissão de frente : Jayme Aroxa

 

 

Mangueira a été 17 fois championne du Carnaval

·        en 1932 avec « A floresta » (Cartola et Carlos cachaça)

·        en 1933 avec « Uma segunda-feira no Bonfim da Bahia » (Catola et Carlos Cachaça)

·        en 1934 avec « Divina dama / Republica da orgia » (Cartola)

·        en 1940 avec « Prantos, pretos e poetas » (Carlos Cachaça)

·        en 1949 avec « Apologia ao Mestre » (Nelson Sargento et Alfredo Português)

·        en 1950 avec « Plano salte-saude, lavoura, trnasporte e educaçao » (Nelson Sargento et Alfredo Português)

·        en 1954 avec « Rio de Janeiro de ontem e de hoje » (Cicero et Pelado)

·        en 1960 avec « Carnaval de todos os tempos » (Cicero, Pelado et Hélio Turco)

·        en 1961 avec « Recordaçoes do Rio antigo » (Cicero, Pelado et Hélio Turco)

·        en 1967 avec « O mundo encantado de Monteiro Lobato » (Hélio Turco, Jurandir, Luiz, Darcy et Batista)

·        en 1968 avec « Samba, festa de um povo hélio » (Hélio Turco, Luiz, Darcy, Batista et Dico)

·        en 1973 avec « Lendas do abaeté » (Jaja, Preto Rico et Manoel)

·        en 1984 avec « Yes, nos temos braguinha » (Jurandir, Hélio Turco, Comprido, Arroz et Jaja)

·        en 1986 avec Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira tem » ((Ivo Meirelles, Paulinho, Lula)

·        en 1987 avec « O reino das palavras » (Rody, Verinha et Bira do Ponto)

·        en 1998 avec « Chico Buarque da Mangueira » (Nelson D. Rosa, Vilas Boas, Nelson Csipai et Carlinhos das camisas)

·        en 2002 avec « Brazil com « Z » é pra cabra da peste, Brasil com « S » é naçao do Nordeste (Amendoim do Samba et Lequinho)

 

Programa social da Mangueira

A tradição da Estação Primeira de Mangueira vai além do Carnaval, está também em programas sociais que visam ao desenvolvimento da cidadania e à melhora da condição de vida dos moradores da comunidade e adjacências.

O Programa Social da Mangueira reúne um conjunto de ações que atendem às áreas de Esporte, Saúde, Educação para o Trabalho, Lazer e Cultura. O objetivo inicial era criar um espaço para que as crianças e adolescentes da Mangueira pudessem praticar a cidadania por meio de atividades esportivas e educativas. A ideia deu frutos e hoje as atividades são voltadas para pessoas de diversas idades, de crianças a idosos.


Vila Olímpica da Mangueira

A Vila Olímpica da Mangueira preparou e revelou atletas de grande nível no cenário nacional. Seus 22 anos de história estão repletos de títulos. Porém, mais importante do que as conquistas é o projeto social desenvolvido.

Sua estrutura de 35 mil m² é composta por campo de futebol society, pista de atletismo, quadra poliesportiva e piscina semi-olímpica. São diversas as modalidades praticadas, dentre elas atletismo, futebol, futsal, basquete, ginástica rítmica desportiva, natação infantil, natação adulta, hidroginástica, ginástica localizada, alongamento e tai-chi- chuan.

Atualmente o Complexo Olímpico atende cerca de 2.500 crianças e adolescentes e ainda se estende ao manter atividades para adultos. O reflexo direto desse trabalho é o baixo índice de criminalidade infantil e o aumento da escolaridade na comunidade da Mangueira.

Por tudo isso, a Vila Olímpica da Mangueira foi escolhida pela BBC de Londres como o Melhor Projeto Social da América do Sul.


 

AGENDA 2010

 

31/01


Ensaio da bateria


04/02


Ensaio de canto


06/02


Ensaio da Escola


07/02


Arengueiros


10/02


Assembleia Geral


11/02


Ultimo Samba de Fevereiro


12/02


Desfile da Mangueira do Amanhã


13/02


Feijoada com grandes atrações


13/02


Baile da verde e rosa


15/02


Desfile da Mangueira

Ici un lien vers un blog Mangueira :

http://mangueira1928.blogspot.com/


Atrás da Verde e Rosa só não vai quem já morreu (1994) (11ème place)

Bahia é luz
De poeta ao luar
Misticismo de um povo
Salve todos orixás
Quem me mandou
Estrelas de lá
Foi são salvador
Pra noite brilhar
Mangueira!
Jogando flores pelo mar
Se encantou com a musa
Que a Bahia dá

Obá berimbau ganzá
Ô capoeira bis
Joga um verso pra iaiá

Caetano e Gil ôô
Com a tropicália no olhar
Doces bárbaros ensinando
A brisa a bailar
A meiguice de uma voz
Uma canção
No Teatro Opinião
Bethânia explode coração
Domingo no parque amor
Alegria alegria eu vou
A flor na festa do interior
Seu nome é Gal
Aplausos ao cancioneiro
É carnaval é Rio de Janeiro

Me leva que eu vou
Sonho meu bis
Atras da verde-e-rosa
Só não vai quem já morreu

 « 100 anos do frevo, é de perder o sapato… Recife mandou me chamar » (2008) (10ème au classement)

Ao som de clarins
Descendo a ladeira
Sou Mangueira
Tem frevo no samba,
Deu nó na madeira
Orgulho da cultura brasileira
A majestade é o povo,
Sem o povo história não há
Estende o brasão, reflete o leão,
Símbolo de garra e união

Capoeira invade os salões
Mascarados, despertam Dragões
E pelas ruas, vem Zé Pereira,
Arrastando a multidão

Nascia o frevo contagiando toda a massa
E até hoje tem colombina e seus amores
Passo no bloco das flores
O profano é sagrado no maracatu
Nos cem anos de história, desperto a alvorada
Brincando no Galo da Madrugada
Invade a cabeça, o corpo, embala os pés
Delírio da massa, um fervo!
É a Mangueira no passo do frevo
Voltei de sombrinha na mão.
Sonhando em gritar é campeã.

Mandou me chamar, eu vou
Pra Recife festejar
Alegria no olhar , eu vejo
É frevo, é frevo, é frevo

2009 :  « A Mangueira traz os Brasis do Brasil mostrando a formaçao do povo brasileiro » (6ème au classement)

Deus me fez assim filho desse chão
Sou povo, sou raça... miscigenação
Mangueira viaja nos brasis dessa nação
O branco aqui chegou
No paraíso se encantou
Ao ver tanta beleza no lugar
Quanta riqueza pra explorar
Índio valente guerreiro
Não se deixou escravizar, lutou...
E um laço de união surgiu
O negro mesmo entregue a própria sorte
Trabalhou com braço forte
Na construção do meu Brasil

É sangue, é suor, religião
Mistura de raças num só coração
Um elo de amor à minha bandeira
Canta a Estação Primeira

Cada lágrima que já rolou
Fertilizou a esperança
Da nossa gente, valeu a pena
De Norte a Sul desse país
Tantos brasis, sagrado celeiro
Crioulo, caboclo, retrato mestiço,
De fato, sou brasileiro!
Sertanejo, caipira, matuto... sonhador
Abraço o meu irmão
Pra reviver a nossa história
Deixar guardado na memória... o seu valor

Sou a cara do povo... Mangueira
Eterna paixão
A voz do samba é verde e rosa
E nem cabe explicação

Mangueira 2010 : Mangueira é música do Brasil

"Vai passar"
Nessa avenida mais um samba popular
Mangueira até "parece um céu no chão"
É música vestida de emoção
Com notas e acordes refletiu
Em suas cores o orgulho do brasil
Nas ondas do rádio,
De norte a sul viajei
No sonho dourado embarquei
parece magia !
 Vai, minha inspiração
"Num doce balanço a caminho do mar"
Vem me trazer a canção
Pro mundo se encantar

Tantas emoções na verde-e-rosa
Brilham as estrelas imortais
"Bate outra vez" uma saudade
Lembro dos antigos carnavais

Um verso me levou
Do rock à jovem guarda
Fui "caminhando e cantando" ao luar
"Com a tropicália no olhar"
Atrás do trio eu quero ver
O baile começar e a noite adormecer
"O sol nascerá", as cortinas irão se fechar
"Folhas secas" virão e o show vai continuar

Meu coração é verde e rosa
Descendo o morro, eu vou
A música, alegria do povo
Chegou, a mangueira chegou



THEME 2011 - Nelson Cavaquinho


"O filho fiel, sempre Mangueira"


Samba choisi dans la nuit du 9 au 10 octobre 2011 - paroles légèrement modifiées à la mi octobre


Autores: Alemão do Cavaco, Rifai, Baiano, Xavier, Pê, Cesinha Maluco e Ailton.
Intérprete: Luizito, Zé Paulo e Ciganerey


Ecouter ici Mangueira 2011


Quis o Criador me abençoar
Fazer de mim um menestrel
Traço o meu passo no compasso
Do surdo de primeira
Sou Mangueira!
Trilhei ruas e vielas
"Morro" de alegria, emoção
Procurando harmonia, encontrei a poesia
E me entreguei à boêmia
No Buraco Quente, Olaria e Chalé
Com meus parceiros de fé

Trago violão no Zicartola, Opinião
Se te encantei com meu talento
Acabo te vendendo uma cançao

Passei... "aquela dor" venceu espinhos
Amor perfeito em nosso ninho
Que foi desfeito ao luar
Prazer... "me chamam" Nelson Cavaquinho
Tatuei em meu caminho
Seleta obras musicas
Sonhei que folhas secas cobriam meu chão
Pra delírio dessa multidão
Impossível não emocionar
Chorei... Ao voltar para minha raiz
Ao teu lado eu sou mais feliz
Pra sempre vou te amar

Mangueira é nação, é comunidade
Minha festa, teu samba, ninguém vai calar
Sou teu filho fiel, Estação Primeira
Por tua bandeira vou sempre lutar


 



22/01/2010
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 42 autres membres