O samba vem me chamar

O samba vem me chamar

Trem do Samba 2011 Rio de Janeiro

Trem do samba

Cacique de Ramos e Marquinhos de Oswaldo Cruz serão homenageados


Source de l'info 

 

 

A festa em comemoração ao Dia Nacional do Samba vai homenagear, este ano, dois ícones 'cinquentões' que levaram o samba Brasil afora. A 16ª edição do Trem do Samba, iniciativa da Petrobrás, Prefeitura do Rio, Riotur e Supervia, vai contar com uma grande novidade: a comemoração terá duração de cinco dias.

 

La fête en commémoration du jour national de la Samba va rendre hommage, cette année, à 2 icônes de la samba. La 16ème édition du Train de la Samba, initiatibe de Pétrobras, de la Préfecture de Rio, de Riotur et de Supervia, va compter une grande nouveauté : la commémoration durera 5 jours.

Os shows já começam na próxima terça-feira, dia 29 de novembro, a partir de 18h30, no palco montado na Central do Brasil, com Marquinhos de Oswaldo Cruz, Velha Guarda da Portela, Monarco e Mauro Diniz.

 

Les shows ont déja commencé mardi dernier, 29 novembre, à partir de 18 h 30, sur la scène montée à Central do Brasil, avec Marquinhos de Oswaldo Cruz, la Velha Guarda da Portela, Monarco et Mauro Diniz.

Na quarta-feira, dia 30, às 18h30, as atrações serão Jongo da Serrinha e a Velha Guarda do Império Serrano.

 

Mercredi 30 à 18 h 30, les "attractions" seront Jongo da Serrinha e la Velha Guarda d'Império Serrano.


No dia 1 de dezembro, o cantor Serginho Procópio, Zé da Velha, Silvério Pontes e Luperce Miranda Filho se apresentarão.

 

Le 1er décembre, Serginho Procópio, Zé da Velha, Silvério Pontes e Luperce Miranda Filho se produiront.

No Dia Nacional do Samba, 2 de dezembro, a animação ficará por conta de Marquinhos de Oswaldo Cruz, Monarco, Nelson Sargento, Wilson Moreira e Velha Guarda da Portela, também na Central, a partir de 18h30.

No sábado, último dia do evento, haverá um mega show da Velha Guarda da Portela, Salgueiro, Império Serrano, Mangueira e Vila Isabel, além da bateria do mestre Faísca. A apresentação terá início às 12h, na Central do Brasil. Os trens com destino a Oswaldo Cruz sairão a partir de 17h.

  

Le Jour National de la Samba, le 2 décembre, l'animation continue avec Marquinhos de Oswaldo Cruz, Monarco, Nelson Sargento, Wilson Moreira e Velha Guarda da Portela, à la gare Central, à partir de 18 h 30.

Le samedi, dernier jour de l'événement, il y aura un méga show de la Velha Guarda de Portela, Salgueiro, Império Serrano, Mangueira e Vila Isabel, et la bateria de Mestre Faisca. La représentation débutera à 12 h, à la Gare Central do Brasil. Les trains à destination d'Oswaldo Cruz démarreront à partir de 17 h 00.

  

A festa continua nos três palcos montados a partir de 20h. No primeiro palco, ao lado da via férrea, a roda de samba do Nezio e Negão da Abolição vai animar o público, convidando Noca da Portela, Zé Luis do Império. O show de encerramento será da cantora Mart´nália. No segundo palco, na Rua àtila da Silveira, o show será dos sambistas do Pagode da Tia Doca, Mauro Diniz, Delcio Carvalho e Tantinho da Mangueira. Arlindo Cruz encerrará a noite. Já no terceiro palco, haverá a apresentação da Velha Guarda de Portela, Império Serrano, Salgueiro e Mangueira e o Grupo Fundo de Quintal encerrará o show.

 

La fête continue sur 3 scènes à partir de 20 h. Sur la première scène, à côté de la voie ferrée, la roda de samba de Nezio et Negao da Aboliçao va animer le public, en invitant Noca da Portela et Zé Luis d'Império. Ensuite on attend Mart'nalia. Sur la seconde scène, rue atila da Silveira, le show sera fait par les sambistas de Pagode da Tia Doca, Mauro Diniz, Delcio Carvalho e Tantinho da Mangueira. Arlindo Cruz sera présent aussi. Enfin sur le 3ème podium, on aura droit à une représentation de la Velha Guarda de Portela, Império Serrano, Salgueiro et Mangueira et pour clotûrer on attend le groupe Fundo de Quintal.

 

Para embarcar nos trens especiais, será preciso doar 1kg de alimento não perecível, em troca do bilhete, na própria Estação da Central, a partir de 17h. As passagens serão limitadas a 3 mil pessoas. Os alimentos arrecadados serão enviados para o Banco Rio de Alimentos, do programa Fome Zero. Quem desejar, também poderá adquirir a passagem de trem regular.

 

Pour embarquer dans les trains spéciaux, il faut faire un don d'un kilo d'aliments non périssables, en échange du billet, à Estaçao da Central à partir de 17 h. Les aliments récoltés seront envoyés aux banques alimentaire du programme Fome Zero.

Ceux qui le veulent pourront aussi acquérir une place de train régulier.


Confira a programação completa no site www.tremdosamba.com.br

 

 

 

Trem e música: componentes tradicionais das comunidades negras nas Américas. Confirmando essa tradição, no início do século XX, e fugindo da perseguição imposta pela elite às práticas simbólicas negras, Paulo da Portela e seus companheiros de escola reuniam-se no trem (que foi transformado em "sede social"), na volta do trabalho, cantando e tocando SAMBA.


Bem mais tarde, em 1991, Marquinhos de Oswaldo Cruz (cantor e compositor portelense) vai também utilizar o trem como um espaço para reunião de sambistas. Também fugindo da repressão às vozes e ritmos negros, o projeto “TREM DO SAMBA” refaz nos vagões a rota da diáspora dos descendentes de escravos expulsos do centro da cidade. Buscavam mostrar à cidade, a riqueza musical que era produzida no subúrbio e, em especial, no desconhecido bairro de Oswaldo Cruz.

Toda essa luta foi acompanhada de descrédito de muitos moradores que consideravam essas questões menos importantes . Para muitos, achavam que aquela idéia era uma posição alienada, que só falava de samba. Não entendiam que uma comunidade se mantém através da sua memória e que a memória do bairro de Oswaldo Cruz sempre esteve ligada a música tradicional.


Um vagão de trem continuou a ser utilizado ainda em 1992. No entanto, foi em 1996 que o "Pagode do Trem" passou a comemorar o Dia Nacional do Samba. Assim, com o projeto TREM DO SAMBA  inventasse uma forma original de celebrar o dia 02 de dezembro, relembrando a trajetória do povo negro que com a reforma Pereira Passos, foi expulso dos lugares nobres da cidade para os subúrbios e morros.


Nestes 12 anos de sucesso do “TREM DO SAMBA”, já passaram pelos palcos montado na gare da Central do Brasil e no Bairro de Oswaldo Cruz cerca 5800 artistas que se emocionam ao cantar o genuíno samba brasileiro para uma multidão de 55.000 pessoas a cada edição.


Nas três últimos anos do projeto o público presente ultrapassou a marca de 210 mil pessoas, que se divertiam nas ruas do barro de Oswaldo Cruz, sinônimo do bom samba. O que mais orgulha os organizadores é que nestes 11 anos não foi registrado sequer um acontecimento que colocasse a segurança do público  em risco. Em todas as suas etapas o que mais imperou foi  harmonia e a boa música aliada a alegria e irreverência do povo brasileiro.


A cada ano o “TREM DO SAMBA” tem recebido um número impressionante de turistas estrangeiros e de outras cidade brasileiras. No dia 02 de dezembro, dia nacional do Samba, o muro que separa social e culturalmente a Zona norte da Zona Sul do Rio, é quebrado com a força da cultura  musical e da cordialidade que são produzidas no subúrbio carioca e, em especial, no Bairro de Oswaldo Cruz.


Acreditamos então, que em sua 13º edição, o Trem do Samba conseguirá atingir seus objetivos de difundir o samba que é produzido nos subúrbios cariocas




02/12/2011
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 39 autres membres