Samba um dia, samba sempre

Samba um dia, samba sempre

Olodum

OLODUM

 

Olodum est un groupe culturel brésilien de la communauté noire de Salvador, fondée en 1979.

 

Il offre diverses activités culturelles aux jeunes, principalement à travers la musique, mais également d'autres activités comme des pièces de théâtre. Son principal objectif est la lutte contre le racisme, la promotion et le soutien à la communauté afro-brésilienne.

 

Le groupe participe activement au carnaval de Salvador, et son groupe de musique collabora avec de grands artistes internationaux comme Daniela Mercury, Michael Jackson par exemple.

 

Site officiel

 

 

 

olodum mare

 

Faz Tempo Que Voce
Nao Canta Um Reggae Pra Mim
Canta Pra Mim, Bem
Canta Pra Mim

Tudo, Tudo Fica Blue
Quando Estou Com Você
No Swing do Olodum
Dum Dum Dum Dum

Abre Alas, Acorda Minha Cor
Abre Alas, Vem Pra Janela
Abre Alas, o Olodum Chegou
Abre Alas, Que Coisa Bela

 

 

OLODUM PRA BALANCAR

 

Se é pra balançar se jogue no agito entre no clima
batendo na palma da mão é pura adrenalina
quem vê se encanta se empolga e começa a dançar
radiante de ninguém segura e o povo chacoalha pra lá e pra cá

olodum pra balançar nesse swing se joga
dois pra lá e dois pra cá
gingando o corpo vem dançar assim

vem meu amor nessa levada que eu vou
não me deixe só na multidão eu tô que tô
é brilho e emoção no mar da bahia
cante vem comigo na mais pura alegria

 

 

ACIMA DO SOL

 

Assim ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim, eu sei que ela só vai
Achar alguem pra vida inteira
Como você não quis

Tao fácil perceber
Que a sorte escolheu você
E você cego nem nota

Quando tudo ainda é nada
Quando o dia é madrugada
Você gastou sua cota

Eu não posso te ajudar
Esse caminho não ha outro
Que por você faça

Eu queria insistir
Mas o caminho só existe
Quando você passa

Quando muito ainda é pouco
Você quer infantil e louco
Um sol acima do sol
Mas quando sempre é sempre nunca

Quando o lado ainda é muito mais longe
Que qualquer lugar
Um dia ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Se a sorte lhe sorrir
Porque não sorrir de volta
Você nunca olha a sua volta

Não quero estar sendo mau
Moralista ou banal
Aqui está o que me afligia

 

 

hino nacional

 

I

 

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.

Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!


II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro desta flâmula
- Paz no futuro e glória no passado.

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

 

 

 

 

 



Découvrez la playlist Olodum avec


11/03/2009
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 42 autres membres