Samba um dia, samba sempre

Samba um dia, samba sempre

Martinho da Vila

Martinho da Vila

 

Martinho José Ferreira, ou Martinho da Vila est né à Duas Barras le 12 février 1938.

 

 

martinho da vila.jpg

 

 

 

Il est un chanteur et compositeur brésilien de samba.

 

Il est affilié à l'école de samba Vila Isabel d'où est issu son surnom.

 

Il est également écrivain.

 

 

Pour en savoir plus :

Site de Martinho da Vila

 

 

 

martinho da vila 2.jpg

 

 

 

 

DISCOGRAPHIE

 

 

  • O samba está de volta (1969)      RCA Victor LP
  • Martinho da Vila (1969) RCA Victor 45 tours
  • Martinho da Vila (1969) RCA      Victor LP
  • Meu Laiá -raiá (1970) RCA      Victor LP
  • Martinho da Vila (1971) RCA 45      tours
  • Memórias de um sargento de      milícias (1971) RCA Victor LP
  • Batuque na cozinha (1972) RCA      Victor LP
  • A voz do samba (1973) Selo      Musicolor LP
  • Origens (Pelo telefone) (1973)      RCA Victor LP
  • Canta canta, minha gente (1974)      RCA Victor LP
  • Martinho da Vila (1974) RCA      Victor LP
  • Maravilha de cenário (1975) RCA      Victor LP
  • Rosa do povo (1976) RCA Victor      LP
  • La Voglia La Pazzia/L'      Incoxienza/L' Allegria (1976) RCA Victor LP
  • Presente (1977) RCA Victor LP
  • Tendinha (1978) RCA Victor LP
  • Martinho da Vila (1978) RCA      33/10 pol.
  • Terreiro, sala e salão (1979)      RCA Victor LP
  • Portuñol Latinoamericano (1980)      RCA Victor LP
  • Samba enredo (1980) RCA Victor      LP
  • Sentimentos (1981) RCA Victor      LP
  • Verso e reverso (1982) RCA      Victor LP
  • Novas palavras (1983) RCA      Victor LP
  • Martinho da Vila Isabel (1984)      RCA Victor LP
  • Partido alto nota 10 (1984) CID      LP
  • Criações e recriações (1985)      RCA Victor LP
  • Batuqueiro (1986) RCA Victor LP
  • Coração malandro (1987) RCA      Victor/ Ariola LP
  • Festa da raça (1988) CBS LP
  • O canto das lavadeiras (1989)      CBS LP
  • Martinho da Vida (1990) CBS LP
  • Vai meu samba, vai (1991) Columbia/Sony      Music LP
  • No templo da criação (1992)      Sony Music CD
  • Martinho da Vila (1992) Sony      Music/Columbia CD
  • Escola de samba enredo Vila      Isabel (1993) Sony Music CD
  • Ao Rio de Janeiro (1994)      Columbia CD
  • Tá delícia, tá gostoso (1995)      Sony Music CD
  • Vinte anos de samba (1997) BMG      CD
  • Coisas de Deus (1997) Sony      Music CD
  • 3.0 turbinado ao vivo (1999)      Sony Music CD
  • O pai da alegria (1999) Sony      Music CD
  • Lusofonia (2000) Sony Music CD
  • Martinho da Vila, da roça e da      cidade (2001) Sony Music CD
  • Martinho definitivo (2002) Sony      CD
  • Clássicos do samba (2002)      Eldorado/Sony Music CD
  • Jorge Aragão ao vivo convida (2002) Indie      Records CD
  • Voz e coração (2002) Sony Music      CD
  • Martinho da Vila conexões      (2003) MZA CD
  • Conexões ao vivo (2004) MZA      CD/DVD
  • Brasilatinidade (2005) EMI/MZA      CD/DVD
  • Brasilatinidade ao vivo (2005)      EMI/MZA CD/DVD
  • Martinho José Ferreira - ao      vivo na Suíça - O melhor do festival 1988 - 2000 - 2006 (2006) MZA/Universal      Music DVD
  • Martinho da Vila do Brasil e do      Mundo (2007) MZA / UNIVERSAL - CD

 

 

 

OEUVRES

 

 

  • Vamos Brincar de política? (Editora Global, 1986) - enfants et jeunesse
  • Kizombas, andanças e festanças (Léo Christiano Editorial, 1992 - Editora Record, 1998) - Autobiografique
  • Joana e Joanes, um romance fluminense (ZFM Editora, 1999) - Romance (Republié en Portugal pour Eurobrap, col titolo sous le      titre Romance fluminense")
  • Ópera Negra - (Editora Global, 2001) - Fiction
  • Memórias póstumas de Teresa de Jesus (Editora Ciência Moderna, 2002) - Romance
  • Os Lusófonos (Editora Ciência Moderna, 2006) - Romance
  • Vermelho 17 (ZFM Editora, 2007) - Romance
  • A Rosa Vermelha e o Cravo Branco (Lazuli Editora, 2008) - Enfants
  • A serra do rola-moça (ZFM Editora, 2009) - Romance
  • A rainha da bateria (Lazuli Editora, 2009) - Enfrants
  • Fantasias, Crenças e Crendices (Ciência Moderna Editora, 2011) - Litterature de Musique

 

 

 

LETRAS DE ALGUMAS SAMBAS - Paroles de quelques sambas

 

Roda de samba no ceù

 

Esta noite eu sonhei com uma roda de samba no céu
Com Pixinguinha, Donga, Almirante, Sinhô, Ismael...
Noel Rosa versava
Wilson Batista respondia
Batucando num prato
João da Baiana sorria
Geraldo Pereira sambava
Marília Batista cantava
Araci de Almeida gingava

E Tia Ciata gostava
Era um samba de roda meio maxixado
Muito ritmado
Que Ataulfo Alves dizia ser samba rasgado
Se achegaram Vinícius, Heitor dos Prazeres, Padeirinho
E Cartola tocando a viola do Nelson Cavaquinho

Quando essa onda passar 

 

Quando essa onda passar
Vou te levar nas favelas
Para que vejas do alto
Como a cidade é bela
Vamos à boca do mato Meu saudoso pretos forros
Quanto essa onda passar
Vou te levar bem nos morros
Não sei onde vamos primeiro
Quando essa onda passar
Formiga, borel ou salgueiro
Quando essa onda passar
Sei que vou lá na mangueira
Pegar o mane do cavaco
E levar pra uma roda de samba
No meu morro dos macacos
Quando essa onda
É bom zuelar nas umbandas lá do vidigal
Candomblés, no turano
Um fanque, um forró, um calango
No andaraí, tuiuti ou rocinha
Ver os fogos de fim de ano
Da porta de uma tendinha
E depois vamos dançar um jongo
Num terreiro da serrinha

 

Feitiço da Vila 

 

Quem nasce lá na Vila
Nem sequer vacila
Ao abraçar o samba
Que faz dançar os galhos,
Do arvoredo e faz a lua,
Nascer mais cedo.

 

Lá, em Vila Isabel,
Quem é bacharel
Não tem medo de bamba.
São Paulo dá café,
Minas dá leite,
E a Vila Isabel dá samba.

 

A vila tem um feitiço sem farofa
Sem vela e sem vintém
Que nos faz bem
Tendo nome de princesa
Transformou o samba
Em um feitiço descente
Que prende a gente

 

O Sol da Vila é triste
Samba nao assiste
Porque a gente implora:
"Sol, pelo amor de Deus,
Não vem agora
Que as morenas
Vão logo embora

 

Eu sei tudo o que faço
Sei por onde passo
Paixão não me aniquila
Mas, tenho que dizer,
Modéstia a parte
Meu senhores
Eu sou da Vila!

 

Ex amor

 

 

Ex-amor,
Gostaria que tu soubesses
O quanto que eu sofri
Ao ter que me afastar de ti.
Não chorei!
Como um louco eu até sorri,
Mas no fundo só eu sei
Das angústias que senti.

 

Sempre sonhamos
Com o mais eterno amor.
Infelizmente,
Eu lamento, mas não deu...
Nos desgastamos
Transformando tudo em dor,
Mas mesmo assim
Eu acredito que valeu.
Quando a saudade bate forte
É envolvente.
Eu me possuo
E é na sua intenção,
Com a minha cuca
Naqueles momentos quentes
Em que se acelerava o meu coração

 

 

Kizomba, festa da raça  

 

Valeu Zumbi
O grito forte dos Palmares
Que correu terras, céus e mares
Influenciando a Abolição

Zumbi valeu
Hoje a Vila é Kizomba
É batuque, canto e dança
Jongo e Maracatu

Vem, menininha, pra dançar o Caxambu (bis)

Ô ô nega mina
Anastácia não se deixou escravizar
Ô ô Clementina
O pagode é o partido popular

Sarcedote ergue a taça
Convocando toda a massa
Nesse evento que com graça
Gente de todas as raças
Numa mesma emoção

Esta Kizomba é nossa constituição

Que magia
Reza ageum e Orixá
Tem a força da Cultura
Tem a arte e a bravura
E um bom jogo de cintura
Faz valer seus ideais
E a beleza pura dos seus rituais

Vem a Lua de Luanda
Para iluminar a rua
Nossa sede é nossa sede
De que o Apartheid se destrua

 

 

 

Il était à Paris le samedi 21 mars 2015 pour la projection du documentaire O Samba et j'y étais, j'ai eu la chance de pouvoir poser à ses côtés pour une photo, la voici : 

 

Martinho da Vila e eu 21-03-2015.jpg
 
 

 

https://elena-samba.blog4ever.com/imperdivel-projection-du-film-en-presence-de-martinho-da-vila-21-mars-2015

 

 

 



28/03/2015
0 Poster un commentaire

A découvrir aussi


Inscrivez-vous au blog

Soyez prévenu par email des prochaines mises à jour

Rejoignez les 42 autres membres